SMART SUMMIT

TAP “deve preocupar os portugueses”, diz Conselho das Finanças Públicas

O Conselho das Finanças Públicas, liderado por Nazaré da Costa Cabral, projeta um cenário adverso, em que a inflação atinge o valor de 5,6%.
Facebook
LinkedIn
Email
WhatsApp

Indíce

O Conselho das Finanças Públicas, liderado por Nazaré da Costa Cabral, projeta um cenário adverso, em que a inflação atinge o valor de 5,6%. A presidente do Conselho alerta para a necessidade de avaliar os impactos para os contribuintes da respetiva venda. e lembra o “passivo muito grande” da empresa TAP. 

Nazaré da Costa Cabral

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré da Costa Cabral, considera que os portugueses devem estar preocupados com a venda da TAP. Processo sobre a qual a responsável disse não ter informação no quadro da apreciação da proposta de Orçamento do Estado para 2023. 

“São questões que devem começar a preocupar os portugueses porque a empresa tem um passivo muito grande, que tem dívida financeira – aliás, alguma dela vai vencer agora no próximo ano”.

Além disso, a presidente considera ser importante averiguar em que condições essa venda se vai materializar os impactos que a mesma possa ter para os contribuintes. 

Todavia, a proposta de Orçamento para o próximo ano não inclui qualquer verba relativa a um processo de privatização. Na medida em que o Governo pretende fechar o processo no próximo ano. Para além disto, não estão previstas novas injeções de fundos no âmbito do plano de reestruturação da companhia. 

Ademais, a líder Nazaré da Costa Cabral mostrou alguma preocupação relativamente ao Novo Banco, no qual o Conselho das Finanças Públicas. Indicou não ter qualquer informação, dado que a proposta de Orçamento não incluirá novas transferências do Estado, ao abrigo do mecanismo de capitalização contingente da instituição, através do Fundo de Resolução

Opinião Sobre a Tap

“Ainda temos para utilização, no mecanismo de capitalização contingente, um remanescente, que pode ser usado. Mas, é evidente, em função do que seja a situação financeira do Novo Banco, tendo em conta os resultados que obteve”, assinalou Costa Cabral. “Não temos informação de que este mecanismo volte a ser acionado, muito menos temos informação de que o mecanismo adicional possa ser acionado”, conclui.  

Fonte: Jornal de Negócios

Gostas da área de empreendedorismo? Então vais adorar ler este artigo da Smart Summit:  Projetos de empreendedorismo e inovação ganham raízes a partir do Porto

Patrocinar Smart Summit

Ajude a fomentar o empreendedorismo nos Açores. Deixe o seu interesse e enviamos as condições para patrocinar o Smart Summit

Attendee Smart Summit Lagoa 2024

Não perca a oportunidade e participe no Smart Summit Lagoa 2024. Inscreva-se Gratuitamente!