SMART SUMMIT

Preços das casas começam a crescer mais devagar

Facebook
LinkedIn
Email
WhatsApp

Indíce

Após termos assistido em 2023, os preços das casas atingirem máximo histórico. Verificou-se na segunda metade do mesmo ano que o crescimento dos preços começou a abrandar. Sendo que, algumas regiões já verificam uma queda trimestral dos preços.

Qual a tendência geral dos preços das casas em Portugal?

Os dados mais recentes divulgados pelo INE em relação aos preços de venda a nível local, revelam que no 3º trimestre de 2023, o valor mediano das vendas de casas foi de 1641 euros por metro quadrado.

Embora, a tendência constatada seja quebrar recordes durante vários trimestres consecutivos, acontece que agora se verifica uma lógica diferente. Uma vez que, no período de abril a junho de 2023, o crescimento tem foi de 0,7%. O que significa uma taxa de variação substancialmente inferior às subidas trimestrais de 4% registadas na primeira metade de 2023.

Qual a tendência entre as diferenças regiões?

Por um lado, há já várias regiões (sete das 26 regiões analisadas) onde se registam quebras trimestrais, nomeadamente Douro, onde a queda foi de 15,7%, e o Alto Alentejo, que registou uma quebra de 12,1%. Por outro lado, verificar em termos homólogos, em que o crescimento anual dos preços continua a ser a dois dígitos numa grande parte do território nacional.

Em Lisboa, os preços das casas caíram pela primeira vez em dois anos. O município onde os preços são mais elevados, fixou o valor mediano de venda das casas em 4167 euros por metro quadrado no terceiro trimestre de 2023. O que se traduz numa queda de 2,5% em relação ao segundo trimestre do ano passado. Porém, ainda apresenta um valor 2,5 vezes superior à mediana nacional.

No entanto, existe duas regiões que contrariam a tendência do resto do país: o Porto e a Região Autónoma da Madeira (RAA). Enquanto, que no Porto os preços medianos das casas aumentaram mais de 19%, face período homólogo. De acordo com o INE, a cidade do Porto pela primeira vez ultrapassa o valor de três mil euros por metro quadrado. Já a RAA cresce quatros vezes mais do que no resto do país, apesar de os preços serem menos dispares comparativamente à mediana nacional.

Fonte: Público

Patrocinar Smart Summit

Ajude a fomentar o empreendedorismo nos Açores. Deixe o seu interesse e enviamos as condições para patrocinar o Smart Summit

Attendee Smart Summit Lagoa 2024

Não perca a oportunidade e participe no Smart Summit Lagoa 2024. Inscreva-se Gratuitamente!